A cartilha da era Pixar

Produtora Pixar descreve a estrutura da narração de histórias de um dos mais bem-sucedidos estúdios de animação, na edição de outubro da revista Língua Portuguesa.

Cena de Universidade Monstro
Fonte: Revista Língua Portuguesa, n.84, out. 2012.

Contar histórias no cinema é diferente de contá-las no papel, até porque no papel o texto precisa dizer (ou deixar subentendido) tudo, e no cinema grande parte disso fica a cargo da expressão facial e da voz dos atores, dos movimentos de câmara, do visual, da direção de arte… E o escritor do cinema pode se concentrar no que (para o cinema) é o essencial da arte de contação de histórias: quem são os personagens, e o que acontece com eles.

Emma Coats, uma das produtoras mais eficientes na narrativa de cinema de animação, compôs uma lista de dicas sobre narrativa que são muito úteis, talvez não para quem quer escrever um romance tipo “Vidas Secas”, mas para quem quer escrever um filme como os da Pixar.   Ela sugere um esqueleto narrativo universal: “Uma vez havia _____. Todos os dias, _____. Um dia, _____.Por causa disto, _____. E por causa disso, _____, Até que finalmente _____”.

Consulte o artigo completo na revista.

TAVARES, Braulio. A cartilha da era Pixar. Revista Língua Portuguesa. São Paulo, ano.8, n.84, p. 20-21, out. 2012. Animação.

Indicações de leitura

Revista Brasileira de Psicodrama – v.20, n.1, 2012
Editora: Federação Brasileira de Psciodrama
ISSN  01045393

Missão:
“A Revista Brasileira de Psicodrama é uma publicação científica da Federação Brasileira de Psicodrama – Febrap, editada pela Diretoria de Divulgação com o objetivo de divulgar trabalhos sobre a Teoria Socionômica de Jacob Levy Moreno, em suas disciplinas de Sociodinâmica, Sociometria, Sociatria, sendo esta última composta pelas matérias: Psicoterapia de Grupo, Sociodrama e Psicodrama. E também se propõe a cuidar de temas de ciências correlatas, de interesse da comunidade psicodramática”.

 A idade média: passo a passo
Autor: Vincent Carpertier
Editora: Companhia das Letras
ISBN 978-85-359-

Quantos anos durou a Idade Média? Como era a vida em uma cidade da época? Qual era a importância da religião? De que maneira se transmitia a peste negra?

Muitos se referiam à Idade Média como um tempo  de trevas. Mas, se esse período de mil anos entre a Antiguidade e o Renascimento tem seu lado tenebroso – com muita guerra, pestes e ignorância -, há outro, da cultura, que é repleto de riqueza. Este livro nos permite descobrir a vida cotidiana dos homens e das mulheres daquela época e penetrar em suas aldeias, cidades e mercados, onde monges, senhores e camponeses desenvolvem o ensino, inventam ferramentas agrícolas, constroem catedrais e castelos, traçam rotas e se deslocam pela Europa e pelo Oriente.

Cinco séculos de poesia: antologia da poesia clássica brasileira
Organizador: Frederico Barbosa
Editora: Aquariana
ISBN 978-85-7217-11-4

Cinco séculos de poesia é uma seleção que combina, didaticamente, na escolha de autores e poemas uma percuciente leitura sincrônica e um sentido diacrônico de relevância contextual e histórico-literária. Um precioso trabalho de amostragem de textos. 

 

A princesa que enganou a morte e outros contos indianos
Autor: Sonia Salermo Forjaz
Editora: Aquariana
Coleção Contos Mágicos
ISBN 978-85-7217-119-9

Nesta seleção de narrativas indianas, verdadeiros contos de fada são recontados, transmitindo parte da riqueza cultural do Oriente. Contos de caráter épico, alegórico ou folclórico revelam fortes semelhanças com tramas e personagens que conhecemos no Ocidente. Eles foram e são berço de inspiração que muito nos ensinam sobre a natureza humana.

Amérique Latina: les défis de L’émergence
Autores: Marie-France Prévôt-Schapira e Sébastien Velut
Editora: La Documentation Française
ISSN 0419-5361

 Dans ce dossier, Marie-France Prévôt-Schapira et Sébastien Velut présentent de façon nuancée l’émergence de l’Amérique latine sur la scène mondiale. Croisant approches thématiques et territorialisées, l’analyse s’effectue à la fois à l’échelle de l’Amérique latine et à celle des pays qui la composent.

Dans le domaine géopolitique, les relations avec l’Amérique du Nord pèsent lourd même si d’autres facteurs, tels les investissements chinois et l’emprise des cartels sur les économies, expliquent l’insertion des pays latino-américains sur la scène mondiale. Des caractéristiques internes influencent également la façon d’intégrer (ou pas) des flux mondialisés : les migrations bien sûr, mais aussi les modèles de développement privilégiés. Enfin, les métropoles sont au centre de toute réflexion sur les perspectives d’évolution de la mosaïque latino-américaine.

A linguagem dos animais: contos e crônicas sobre bichos
Editora: Boa Companhia
ISBN 978-85-65771-03-0

Um rouxinol sentimental com alma de poeta, um canário com ares de filósofo, um lobo que rompe com uma antiga tradição familiar… Os personagens dos dezesseis textos desta antologia nos mostram o quanto os animais estão presentes em nossa imaginação – e sobretudo como eles têm muito a nos ensinar. Criados por autores clássicos, modernos e contemporâneos, eles nos falam sobre a liberdade, o amor, o humor e a fantasia, alguns dos principais ingredientes que compõem a grande literatura mundial.

Verso Livre: poemas
Editora: Boa Companhia
ISBN 978-85-65771-04-7

 Um elenco de primeira – que atesta a vitalidade da tradição lírica brasileira – foi reunido para esta antologia de poesia verde-amarela dos séculos XX e XXI. São cinco autores – Carlos Drummond de Andrade, Vinicius de Moraes, José Paulo Paes, Francisco Alvim e Eucanaã Ferraz -, que demonstram, cada um a sua maneira mas sempre com inteligência aguda e percepção emocional poderosa, por que a poesia está entre nossas artes mais destacadas. O amor, a cidade, o cotidiano e o próprio fazer poético ocupam as páginas desta antologia. Temas que, graças aos poetas reunidos neste volume, nos ajudam – com delicadeza e força, sabedoria e alegria – a entender o Brasil. E a decifrar um pouco mais a nossa alma.

Borboleta da alma: escritos sobre ciência e saúde
Autor: Drauzio Varella
Editora: Companhia das Letras
ISBN 85-359-0915-X

Borboletas da alma é uma apurada seleção de crônicas e ensaios que transcendem a medicina e lançam um olhar curioso sobre temas presentes no cotidiano. São escritos interdisciplinares, com toques ora poéticos, ora reflexivos, e sempre informativos. Aliando precisão documental e clareza, é um livro para ser lido, guardado e consultado.

Educação sexual: retomando uma proposta, um desafio
Autora: Mary Neide Damico Figueiró
Editora: Universidade Estadual de Londrina
ISBN 978-85-7216-576-1

Esta obra conduz o leitor à autocompreensão sobre o processo pelo qual cada um de nós constrói sua visão (positiva ou negativa) sobre a sexualidade, identificando, desta forma, os fatores religiosos, familiares, escolares e do setor médico, que influenciaram e ainda influenciam na maneira como cada um vive a sua sexualidade. 

Educação sexual: em busca de mudanças
Autora: Mary Neide Damico Figueiró
Editora: Universidade Estadual de Londrina
ISBN 978-85-98196-97-8

Os conteúdos escolares necessitam estar ligados à vida dos alunos, a o seu cotidiano, às suas relações sociais e afetivo-sexuais, para que a escola tenha mais sentido. Os textos desta obra coadunam com a educação sexual emancipatória, voltada para mudanças, no sentido de construirmos relações interpessoais mais respeitosas, primando pela saúde e felicidade, superando os estigmas e os preconceitos de toda ordem e criando juntos um mundo de respeito a todo tipo de diversidade.

Educação sexual: múltiplos temas, compromisso comum
Autora: Mary Neide Damico Figueiró
Editora: Universidade Estadual de Londrina
ISBN 978-85-98196-96-1

O mundo atual exige posicionamento dos(as) educadores(as) diante de muitas questões relacionadas à sexualidade e, por isso, precisam ter um olhar abrangente, atualizando-se nas várias temáticas, considerando que todas estão ligadas ao seguinte compromisso comum: a formação de pessoas críticas e capazes de pensar com autonomia, afim de fazer escolhas e tomar decisões com liberdade e responsabilidade.  

A história da Embraer=The history of Embraer
Autor: Jeffrey L. Rodengen
Editora: Write Stuff Enterprise
ISBN-13 978-1-932022-40-7

Dos primeiros triunfos do aviador pioneiro Alberto Santos-Dumont, aos novíssimos e revolucionários jatos executivos Phenom 100 e Phenom 300, o Brasil sempre  esteve na vanguarda da tecnologia aeroespacial. Em 1969, o governo brasileiro criou  a Embraer, garantindo compromisso de longo prazo do país no campo de aviação. Reconhecida por aviões inovadores e dedicação  ao cliente, a Embraer tornou-se líder no mercado de aviação regional,  com modelos de sucesso que vão desde as famílias ERJ 145 e EMBRAER 170/190, até o crescente portfólio de  aviões executivos. Após a sua privatização, em 1994, a Embraer experimentou trajetória de acentuado crescimento, desfrutando de posição de destaque na aviação comercial, ingressando agressivamente no sofisticado mercado de aviação executiva. 

O motoqueiro que virou bicho
Autor: Ricardo Azevedo
Editora: Moderna
Coleção Veredas
ISBN 978-85-16078-16-4

“Sei que vai ter gente me chamando de mentiroso. Entretanto, posso jurar, o que vou contar aconteceu de verdade, não é ficção , não é nenhuma história inventada por mim. Aconteceu no duro, na minha carne, na minha cabeça, nas minhas entranhas. Queria ver você, leitor, na minha pele. Queria ver você acorrentado, tomando porrada, sentindo medo. Medo, por exemplo, de ser castrado. Medo, por exemplo, de simplesmente  sumir, perder a própria identidade, virar uma espécie de fantasma que ninguém enxerga”.
Ricardom Azevedo  

Divergente
Autora: Veronica Roth
Editora: Rocco
ISBN 978-85-7980-131-0

Nesta versão futurista da cidade de Chicago,a sociedade se divide em cinco facções dedicadas ao cultivo de uma virtude a Abnegação,a Amizade,a Audácia,a Franqueza e a Erudição.Aos dezesseis anos,numa grande cerimônia de iniciação,os jovens são submetidos a um teste de aptidão e devem escolher a que grupo querem se unir pra passar o resto de suas vidas.Para Beatrice, a difícil decisão é entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é-não pode ter os dois.Então,faz uma escolha que surpreende a todos,inclusive a ela mesma.  

A Odisseia de Homero adaptada para jovens
Autor: Homero; Frederico Lourenço
Editora: Claro Enigma
ISBN 978-85-8166-015-8

Para o grande herói da guerra de Troia, a aventura estava apenas começando. Depois de combater em sangrentas batalhas e de arquitetar o golpe final que daria a vitória ao povo grego, Ulisses precisa apenas regressar à sua terra natal. Mas não vai ser nada fácil, e ele só chegará a Ítaca após dez longos anos. Perseguido pelo poderoso Posêidon, o deus dos mares, ele enfrenta inimigos ainda mais perigosos que os resistentes troianos: mata o ciclope Polifemo, sobrevive ao ameaçadores canibais, resiste ao encanto das sereias, escapa do cativeiro de Calipso. Nesta adaptação em prosa pensada especialmente para o público jovem, Frederico Lourenço narra essas e outras peripécias do célebre guerreiro atentando para a fluência narrativa do texto. Assim, respeitando a obra-prima de Homero, esta Odisseia traz nova vida à Antiguidade Clássica e à viagem mais famosa de todos os tempos. 

São Paulo
Autor: Andrea Matarazzo
Editora: Cosac Naify
ISBN: 8540502348

São Paulo reflete o sentimento do autor pela capital, com fotos de diversos pontos interessantes da cidade, alguns mais, outros menos conhecidos; como a Represa de Guarapiranga, Paraisópolis, a avenida Nove de Julho, o Mercado Municipal e a primeira capela de São Paulo, de São Miguel de Arcanjo.   

Resgate histórico: divisão territorial do Estado de São Paulo. Governantes: município de São Paulo, Província e Estado de São Paulo, República Federativa do Brasil
Autor: Armando Marcondes Machado Jr.
Editora: Conam

Resgate histórico traz a história do surgimento dos 645 municípios paulistas, a origem e o significado de seus nomes, quais municípios foram extintos ou recriados, o número de habitantes, mapa com a localização das cidades por região, entre outras curiosidades.
A obra traz também, em ordem cronológica e com fotos, praticamente todos os governantes municipais e do Estado (titular e vice), com informações sobre período de mandato, data de nascimento e de morte, formação acadêmica e honrarias recebidas. 

O ateliê de Oswaldo Goeldi: experiências gravadas
Editora: Museu de Arte Moderna de São Paulo

Exposição realizada de 14 de junho a 19 de agosto de 2012, com curadoria de Lani Goeldi, sobrinha-neta do artista.

O ateliê de Goeldi propõe a integração entre a fruição e a pratica artística num ambiente dinâmico e vivo. Goeldi, em suas palavras, procurava expressar aquilo que o “assaltava”. Seus temas extremamente cotidianos, retratados de forma enigmática, levam à reflexão. Sua intensa produção de imagens nos traz, segundo o poeta Carlos Drummond de Andrade, “a irrealidade do real”. 

Oswaldo Goeldi: sombria luz=shady light
Editora: Museu de Arte Moderna de São Paulo

Oswaldo Goeldi: sombria luz, com curadoria de Paulo Venâncio Filho, traz a maior retrospectiva do artista carioca, com cerca de 200 obras que vão dos anos 1920 até sua morte, em 1961.

Sombriamente iluminado é o mundo de Oswaldo Goeldi. É o mundo brasileiro, o éden tropical, entrevisto pelo avesso invertido, iluminado pelo subterrâneo. É um mundo singularmente desabitado. Não existem massas nesse mundo. Só figuras isoladas e silenciosas. Há uma aparente incongruência entre o mundo das massas moderno e o mundo goeldiano. Um mundo esvaziado e, portanto, assustador. Nele não nos identificamos nem nos reconhecemos. A cidade inacabada e vazia é o mundo interior de Goeldi. Um mundo desrealizado que põe à mostra uma realidade ainda vigente, subterrânea e ameaçadora; homem e ambiente fora do prumo, hostis. 

Grupo de Estudos de Curadoria: exposições organizadas em 1998 a 1999
Editora: Museu de Arte Moderna de São Paulo

O Museu de Arte Moderna de São Paulo tem atuado de maneira inovadora desde e a sua criação, em 1948, e principalmente na última década. O Grupo de Estudos de Curadoria, lançada em 1997 por Tadeu Chiarelli, pôs em pauta questões de fundamental importância para as artes plásticas. Estas puderam ser partilhadas com o público por meio dos dois catálogos, de 1998 a 1999, gerados a partir das realizações do Grupo. 

Dez anos, do núcleo contemporâneo
Editora: Museu de Arte Moderna de São Paulo

O conjunto de obras adquiridas pelo Núcleo Contemporâneo na última década evidenciou a linha experimental na formação recente da coleção do Museu de Arte Moderna de São Paulo. Ao trabalhar sempre em sintonia com a curadoria do MAM, tanto no planejamento das visitas realizadas como na política de aquisições, o Núcleo definiu sua vocação de engajamento na produção contemporânea, pois seus membros acompanham o trabalho de desenvolvimento das mostras do museu do ponto de vista da própria equipe da instituição. 

Paralelos: arte brasileira da segunda metade do século XX em contexto. Collección Cisneros
Editora: Museu de Arte Moderna de São Paulo

Exposição realizada de 23 de março a 16 de junho de 2002.

Paralelos é uma seleção de obras provenientes da Collección Cisneros, em Caracas, centro do programa de artes visuais da Fundación Cisneros, organização filantrópica com sede na Venezuela dedicada ao futuro da América Latina. Apesar de consistir amplamente de arte moderna e contemporânea, com ênfase nesse continente, a Collección também inclui exemplares de arte latino-americana colonial, artes decorativas internacionais e uma seleção de paisagens latino-americanas do século XVII ate o início do século XX. 

dOCUMENTA (13). The Book of Books: catalog 1/3
Editora: Hatje Cantz
ISBN 978-3-7757-2951-2 (English)

This volume is the book of all books: the catalog brings together essays, artists’ projects, and a garland of dOCUMENTA (13)’s core themes. It reproduces the publication series 100 Notes – 100 Thoughts as facsimiles or in new layouts, and contains contributions by Artistic Director Carolyn Christov-Bakargiev and Chus Martínez, Head of Department and Member of Core Agent Group.

Shodô

Shodô é uma arte, considerada o “Caminho da Escrita”, que propõe não somente uma “escrita bonita”, mas também uma escrita lúdica. A história do “sho” – a caligrafia japonesa – está muito ligada à chegada da escrita chinesa – kanji – e ao budismo. O uso dos ideogramas chineses no Japão data do final do século IV e inicio do século V (Okimori, 2011). Esta arte foi cultivada na elegante sociedade aristocrática e na realista sociedade de guerreiros samurais numa fusão de dois extremos.

Os utensílios principais para a prática do Shodô: suzuri (tinteiro retangular feito de pedra e fundo inclinado), fude (pincel), kami (papel japonês de caligrafia), sumi (barra de tinta). Esses quatro utensílios são chamados de Bunbôshihô (literalmente, quatro tesouros para sho). 

 Fonte: O encanto do Shodô: um ponto de vista histórico.Kakkoii Nipoon: Centro Cultural e Informativo do Consulado Geral do Japão. Rio de Janeiro, 2012, p. 1-2.