Robôs escritores

por Felipe Sale

Robo

Fonte: Mundo Estranho, junho / 2015.

Já existem livros e notícias escritos por computadores, de romances até a seção de homicídios de jornais. São escritores e redatores 100% digitais devido a algoritmos de criação de textos que trabalham praticamente sem precisar de ajuda humana. Em parte, isso é possível graças ao chamado Aprendizado de Máquina. “Artigos e livros com boas avaliações são apresentados a esses algoritmos, que aprendem o padrão usado na composição de um texto de qualidade”, explica André Ponce de Leon, do Departamento de Ciência da Computação da USP. “Para isso, eles procuram simular o processo de aprendizado dos seres humanos”. Em jornais e revistas de grande porte, a mão humana trabalha apenas na revisão final.

Leia mais na Revista Mundo Estranho, junho 2015.

Fonte: SALI, Felipe. Já existem livros e notícias escritas por computadores? Mundo Estranho, São Paulo, v.14, ed. 167, p. 40-41, jun. 2015, P&R.

 

Resgate de conhecimento

por Fabrício Marques

A digitalização de acervos traz à tona raridades e documentos esquecidos e ajuda o trabalho de pesquisadores.

© ACERVO INSTITUTO LINA BO EP. M. BARDI Teatro do Sesc Pompeia em croqui de Lina Bo Bardi: site reúne desenhos da arquiteta modernista

 

A multiplicação de projetos de digitalização de acervos de bibliotecas, arquivos e museus está modificando a forma como pesquisadores brasileiros trabalham. Nos últimos 15 anos, diversas instituições se empenharam em oferecer na internet documentos, fotografias e vídeos que antes só eram disponíveis em visitas agendadas. O resultado desse esforço é sensível. Em alguns casos, a facilidade de procurar e encontrar itens com ferramentas de busca ampliou acesso a informações difíceis de garimpar manualmente, potencializando a qualidade da pesquisa. Em outros exemplos, permitiu ao menos conhecer remotamente a amplitude de determinado acervo para organizar uma consulta presencial mais rápida e eficiente.

Entre os diversos projetos existentes destaca-se a Biblioteca Nacional com um dos mais longevos programas de digitalização no país. Começou em 2006 e, hoje, oferece 900 mil documentos on-line, que rendem 400 mil consultas virtuais por mês. Há coleções de fotos, mapas e músicas. No mês passado, foi lançado o portal Brasiliana Fotográfica (brasilianafotografica.bn.br) com mais de 2 mil fotos históricas de coleções da própria biblioteca e do Instituto Moreira Salles. A maior parte do acervo digital é composta por jornais brasileiros.

Veja o artigo completo na Revista Pesquisa FAPESP n.231
RevistaFapesps

 

 

 

 

 

Fonte: MARQUES, Fabrício. Resgate de conhecimento. Pesquisa FAPESP, São Paulo, n.231, 2015. Politica C&T infraestrutura, p. 33-38.

Biblioteca presidencial de Barack Obama

Fonte: Exame.com 12 maio 2015

A biblioteca presidencial de Obama será construída em Chicago, conforme anuncio da Fundação Obama.

A fundação, organização sem fins lucrativos que conduziu o processo de seleção do local e irá dirigir o desenvolvimento da construção da biblioteca, não decidiu a localização exata, mas é esperado que seja construída em um dos dois parques perto do campus principal da Universidade de Chicago.

Veja o artigo completo disponível em Mundo, Exame Abril.

 

Fonte: WISNIEWSHI, Mary [Reuters]. Biblioteca presidencial de Obama será construída em Chicago. Exame.com, São Paulo, 12 maio 2015, Mundo. Disnponível em: <http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/biblioteca-presidencial-de-obama-sera-construida-em-chicago-2>. Acesso em: 19 maio 2015.

Indicações de leitura

5 - PetrusPetrus Logus
Autor: Augusto Cury
Editora: Saraiva
ISBN 978-85-8240-154-5

Mesmo após a Terceira Grande Guerra, o preconceito, o poder pelo poder, a escravidão e a exclusão social continuam presentes no mundo. Sem tecnologia nem acesso a fontes de conhecimento, os habitantes do Reino de Cosmus se veem sob o domínio do rei Apolo e de seus impiedosos conselheiros.

Nesse momento, Petrus Logus, filho do rei, se rebela e passa a criticar as decisões do pai e, com isso, assina sua sentença de morte. O mais corajoso e inteligente príncipe se vê diante do maior desafio de sua vida: sobreviver para libertar o reino e reencontrar aqueles que ama. E, em meio a isso tudo, Petrus ainda conhece uma fera que pode tanto destruí-lo quanto salvá-lo.

 

1- RetoricoA retórica do medo
Org.: Ana Lúcia Magalhães e Luiz Antonio Ferreira
Editora: Cristal

Entregamos aos leitores o resultado das reflexões sobre a paixão do medo, que, tratado de variadas formas, pretende mostrar a posição investigativa do Grupo de Estudos Retóricos e Argumentativos.

A partir de algumas investidas no misterioso mundo do discurso e nos meandros das paixões humanas, o objetivo do trabalho é despertar o desejo de conhecer mais sobre retórica, efetivamente nossa grande paixão.

 

6 - GuiadoestudanteGuia do estudante 2015: Atualidades
Editora: Abril
EAN 789-3614-099804

Com a Petrobrás mergulhada em problemas, crescem as dificuldades para explorar o pré-sal, a grande aposta do Brasil para o Futuro.
Extremismo, o atentado em Paris e o terror do grupo estado Islâmico.
Cuba e E.U.A, os dois países se reaproximam após mais de 50 anos.
E mais: a seca no sudeste, o medo do Ebola, o governo Dilma II, eleição na Grécia, União Euroasiática e lixo atômico.

 

2 - QuatroQuatro estações
Autor: Juliana Marinho
Editora: Laser Press
ISBN 978-85-63002-03-7

Após sofrer uma decepção amorosa, Isabelle Fantini toma uma importante decisão, muda-se para Paris e aceita um novo cargo na rede de hotéis Les Lits. Em pouco tempo morando no hotel Les Lits Paris, Isabelle faz novos amigos, descobre segredos bem guardados e desvenda um mistério.
Essa é uma história de romance e superação. Quando tudo parecia estar perdido na vida de Isabelle, o destino a surpreende de uma maneira formidável.
Faça uma viagem através da cidade mais romântica do mundo. O clima é mágico e inspira prazer nas quatro estações do ano.

 

3 - PoesiaPoesia reunida
Autor: Adélia Prado
Editora: Siciliano
ISBN 85-267-0325-0

Cada página deste livro é uma manifestação sagrada e profana da Epifania, lá onde gerúndio se recolhe e recomeça a própria existência, refletindo a iluminação instantânea e, só por isso, permanente, que só podem existir pela via do amor, seja em expressão espiritual, seja na concreção da carne. Como ensinou mestre Octavio Paz em seu clássico sobre o erotismo. A dupla chama, só o amor é imortal, posto que efêmero.

“A coisa mais fina do mundo é o sentimento”, balbucia a autora, macerando as rótulas no cascalho da estrada. E não é mesmo? Pois é! Só a poesia, peregrina errante e incerta, cabe na lâmina afiada do sentimento do mundo vasto e ignoto, mas capaz de caber no coração da mulher, cujo compasso faz dançar o Sol, a Lua, as estrelas e todas as joias da Criação.

 

4 - MetaficaMetafísica do Amor Metafísica da Morte
Autor: Arthur Schopenhauer
Editora: Martins Fontes
ISBN 85-336-1249-4

Com a Metafísica do Amor e a Metafísica da Morte – sobre a morte e sua relação com a indestrutibilidade de nossa ser em si, Schopenhauer pretende solidificar, por um lado, a concepção do amor sexual enquanto manifestação a mais direta da essência do mundo, a vontade cega de vida, sedenta por existência, por outro, a morte enquanto mero desaparecimento do organismo gerado no ato sexual, concernindo apenas ao fenômeno, não ao ser íntimo de cada particularidade. Em realidade, vida e morte, num jogo incessante, são emanações dessa única e mesma vontade como coisa-em-si, da qual o mundo multifacetado diante de nós é mero espelho.

A filosofia de Schopenhauer, ao conceber tragicamente a existência, coloca ao mesmo tempo como objetivo o provocar uma espécie de catarse diante dela. Daí podemos denomina-la uma filosofia do consolo, a oscilar entre pessimismo teórico e otimismo prático, o que o leitor poderá averiguar nos dois textos desta edição ora oferecido ao público brasileiro.