Perigo no céu de São Paulo

Por Diego Freire

A poluição do ar diminuiu nos últimos 30 anos, mas os níveis de alguns compostos ainda são superiores ao aceitável.

Pesquisadores que estudaram a qualidade do ar na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) ao longo das últimas três décadas afirmam que a concentração total de poluentes emitidos por carros, caminhões e indústrias diminuiu e o paulistano respira hoje um ar mais limpo do que nos anos 1980. A qualidade melhorou porque baixaram as concentrações dos principais componentes da poluição, tanto os gases como as partículas microscópicas. A má notícia é que, apesar das reduções, os níveis de alguns dos poluentes ainda são quase duas vezes mais altos que os aceitos pela Organização Mundial da Saúde, a OMS.

poluicao

Veja o artigo completo na Revista Fapesp, n. 259, set. 2017.-revpapesp

Fonte: FREIRE, Diego. Perigo no céu de São Paulo. Pesquisa Fapesp, São Paulo, ano 18, n. 259, p. 57-59, set. 2017. Ciências Atmosféricas.