A história do Natal

O Natal é tão antigo quanto a civilização.

natal

Fonte: Super Interessante / História

A história do Natal começa a cerda de 7 mil anos antes do nascimento de Jesus e tem um motivo bem prático: celebrar o solstício de inverno, a noite mais longa do ano no hemisfério norte, que acontece no final de dezembro.  É o ponto de virada das trevas para luz: o “renascimento” do Sol. Na Mesopotâmia, a celebração durava 12 dias. Já os gregos aproveitavam o solstício para cultuar Dionísio, o deus do vinho e da vida mansa, enquanto os egípcios relembravam a passagem do deus Osíris para o mundo dos mortos. Na China, as homenagens eram para o símbolo do yin-yang, que representa a harmonia da natureza. Até povos antigos da Grã-Bretanha, mais primitivos que seus contemporâneos do Oriente, comemoravam em volta de Stonehenge, monumento que começou a ser erguido em 3100 a.C. para marcar a trajetória do Sol ao longo do ano.

Em  Roma, século 2, no dia 25 de dezembro, a população homenageia o nascimento do deus persa Mitra, que representa a luz e, ao longo do século 2, tornou-se uma das divindades mais respeitadas entre os romanos. O culto a Mitra chegou à Europa lá pelo século 4 a.C., quando Alexandre, o Grande, conquistou o Oriente Médio. Centenas de anos depois, soldados romanos viraram devotos da divindade. E ela foi parar no centro do Império.

Os fiéis de Roma queriam fazer comemorações no solstício e era de interesse da dos chefes da Igreja marcar uma celebração cristã nessa época. Em 221 d.C., o historiador cristão Sextus Julius Africanus definiu o aniversário de Jesus no dia 25 de dezembro, nascimento de Mitra. A Igreja aceitou a proposta e, a partir do século 4, quando o cristianismo virou a religião oficial do Império, o Festival do Sol Invicto começou a mudar de homenageado.

Leia artigo completo no site e a história do Papai Noel

Fonte: VERSIGNASSI, Alexandre. MINAMI, Thiago. A verdadeira história do Natal. Super Interessante, São Paulo, 31 out. 2016. Disponível em: <http://super.abril.com.br/historia/a-verdadeira-historia-do-natal/>. Acesso em 12 nov. 2016.

Dia Nacional do Livro Infantil

CacadaspedroDia 18 de abril é o Dia Nacional do Livro Infantil.

O dia foi criado em 2002, data de nascimento de Monteiro Lobado, 18 de abril de 1882, um dos mais importantes escritores brasileiros, autor de histórias marcantes da literatura infantojuvenil como o Sitio do Pica-pau Amarelo e seus personagens: Dona Benta, Visconde de Sabugosa, Pedrinho, Narizinho e Emília.

Ano novo Chinês : Macaco de Fogo

Things-to-know-about-the-Chinese-Zodiac-Sign-MonkeySegundo o horóscopo chinês estamos no ano do Macaco de Fogo, período de 08 de fevereiro até 27 de janeiro de 2017.

É um ano de muita sorte, bons fluídos e boas oportunidades, está associado a fortes impulsos de ambição, fama, poder, vitórias e ganhos financeiros; também a avareza, egoismo e ambição cega. Positivamente o ano do Macaco de Fogo é festivo, com viagens, aventuras amarosas e amizades.

Fonte: SILVA, Tatiane da. Horóscopo Chinês: o ano do macaco. UOL, São Paulo, [2015]. Horoscopo Virtual, Artigos. Disponível em: <http://horoscopovirtual.uol.com.br/artigos/horoscopo-chines-ano-do-macaco>. Acesso em: 11 fev. 2016.

ONU, 70 anos

ONU

Fonte: revista Super Interessante, n. 352 , out. 2015. Ilustração de Marcus Penna.

por Luiz Romero

A Organização das Nações Unidas (ONU) é uma instituição internacional formada por 192 Estados soberanos e fundada após a 2.a Guerra Mundial, em 24 de outubro de 1945, para manter a paz e a segurança no mundo, fomentar relações entre as nações, promover o progresso social, melhores padrões de vida e direitos humanos.

Em seu aniversário de 70 anos, a organização deseja continuar fazendo sentindo num mundo  diferente daquele em que nasceu.

Em 2012, um plano de paz foi criado pela ONU para encerrar a guerra civil síria, iniciada um ano antes. As exigências incluíam cessar-fogo, retiradas de tropas de centros urbanos e permissão para a entrada pelo ex-secretário-geral Kofi Annan, aprovado pelas potências mundiais e até pelo ditador sírio Bashar al -Assad. Mas não durou: meses depois, governo e oposição quebraram o pacto e voltaram a guerrear.

Hoje, além dos mais de 200 mil mortos, foram um milhão de feridos e quse 8 milhões de refugiados. Esse triste episódio resume a crise que a ONU vive do alto de seus 70 anos: por que ela não consegue interromper a briga na Síria e em outros países? Será que ainda é uma organização relevante para mundo?

Leia mais na revista Super Interessante, n.352, out. 2015

Fonte: ROMERO, Luiz. Tá de parabéns? Super Interessante, São Paulo: Abril, n.352, out. 2015, p. 60 a 65, Política Internacional.

A origem do Halloween

Halloween

Fonte: revista Mundo estranho, out. 2015. Ilustração de Luís Dourado.

por Danilo Cezar Cabral

O fim da colheita e o início do inverno deixavam os povos antigos com medo da morte e de que alguém abandonasse a comunidade. Por volta de 3000
a.C., o temor deu início  à celebração entre a fase da  luz (verão) e a das trevas (inverno). A data equivalia ao atual 31 de outubro. Nesse dia, acreditava-se que o além se tornava mais acessível.Quando conquistaram os territórios celtas, provavelmente nos séculos 5 e 6, os romanos se apropriaram da data e a transformaram em sua própria celebração dos mortos, a Lamuria. Ante, ela ocorria em 13 de maio, mas foi transferida para 31 de outubro. Os romanos colocavam alimento e leite nos túmulos para apaziguar a vontade dos mortos de retornar. 

Reportagem completa na revista Mundo estranho, n.172, out. 2015.

Fonte: CABRAL, Danilo Cezar. Qual a origem do Halloween? Mundo estranho, São Paulo, Abril, n. 172,  out. 2015, p. 40 – 41, P&R.

Periódicos de agosto

Revista_National (1)National Geographic Brasil – v.16, n.185, ago. 2015

Papa Francisco. Exclusivo: a vida, as ideias, os amigos e os perigos dentro do Vaticano.
O Papa vai mudar a Igreja? Ou a Igreja vai mudar o Papa?

 

 

 

 

Revista_MundoEstranhoMundo Estranho – ed. 170, v.14, n.09, ago. 2015

Crianças médiuns: as irmãs que ouviam o morto enterrado em casa. A menina que conversava com o pai da vida passada. A infância de Chico Xavier. E o que o espiritismo diz sobre o fenômeno.

 

 

 

 

Revista_MonicaTurma da Mônica Jovem – v.84, jul. 2015

Herdeiros da Terra: conclusão
Galileu – n.289, ago. 2015

O guia anarquista da felicidade científica: psicologia, neurociência, economia e filosofia ajudam a entender tudo o que é necessário sobre esse sentimento.

 

 

 

Revista_SuperInteressanteSuper Interessante – ed.350, v.29, ago. 2015

Mentira. Por que nunca contamos tanta?
A mentira faz parte da vida. Mas, de uns tempos para cá, ela explodiu: os dados mostram que as pessoas estão mentindo cada vez mais. Saiba por que isso está acontecendo, quais são as consequências e o que fazer para se defender dessa onda.

 

 

 

Revista_NatureNature – v.523, n.7561, 23 jul. 2015
Green light for transplantation

Leonard Zon, MD, Grousbeck Professor of Pediatric Medicine at Harvard Medical School, Investigator at Howard Hughes Medical Institute, Director of the Stem Cell Program, Children’s Hospital Boston, and colleagues have developed a novel competitive marrow transplantation system in adult zebrafish in which engraftment is measured by in vivo fluorescence imaging of the kidney — the adult haematopoietic site.

 

Revista_GestoaGestão Educacional – n.123, ano XI, ago. 2015

Educação integral: ferramenta de qualidade e equidade no ensino. Brasil já reúne casos de sucesso, mas ainda enfrenta desafios financeiros políticos e culturais.

 

 

 

 

Revista_AramcoAramco World – v.66, n.04, jul. ago. 2015

Six Degrees of Suriname

Suriname is a country the size of Florida with a half million souls living with Guyana to the west, French Guiana east and giant Brazil south. Paramaribo, its capital, gives the impression of a peaceful coastal town back in the 1950s—until new cars and pickups bring you back to the present. Road signs are in Dutch, but driving is on the left, just as it was in the Netherlands before Napoleon invaded and switched it, but his decree never reached this Dutch colony.

 

Revista_Sc_AmericanScientific American – v.313, n.02, aug. 2015

The Most Invasive Species of All

Of all the human species that have lived on the earth, only Homo sapiens managed to colonize the entire globe. Scientists have long puzzled over how our species alone managed to disperse so far and wide.

A new hypothesis holds that two innovations unique to H. sapiens primed it for world domination: a genetically determined propensity for cooperation with unrelated individuals and advanced projectile weapons.

 

Revista_PakakettParkett – n.296, 2015

Since 1984 Parkett has been an important source of literature on international contemporary art. Each biannual issue is a collaboration with four artists, in which their work is explored in fully illustrated essays by leading writers and critics.

Biblioteca do Band participa do XXVI CBBD

cbbd 2015

Membros da equipe da biblioteca participaram do XXVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 2015, com os objetivos de manter a biblioteca atualizada, discutir novos conceitos da área e integrar-se com profissionais de bibliotecas brasileiras de diferentes tipologias.

O CBBD é promovido desde 1954, é considerado o mais importante do segmento dentro do país, com unidades de informação nas variadas tipologias: escolar, pública, comunitária, universitária e especializada.

Bibliotecários, editores, livreiros e representantes de base de dados e software, participam do evento afim de aperfeiçoar-se, fazer negócios, trocar ideias, apresentar experiências, práticas e difundir a produção técnico-científica.

– De todo o evento, de tanto conteúdo e tantas provocações, uma citação muito simples foi a que mais me fez refletir: “Mais do que desenvolver coleções, precisamos desenvolver conexões”, David Lankes, citado por Bernadete Campelo. Ou seja, precisamos fazer mais conexões, precisamos conhecer os nossos interagentes (ou público), não adianta simplesmente replicar a biblioteca X, os nossos interagentes são diferentes, únicos e exclusivos. Para cada público, uma biblioteca. Diz Elvira.

 

Dia Internacional do Livro Infantil

Ilustriação: Claudia Scatamacchia. in: ANDERSEN, Hans. C. O patinho feio. São Paulo: Lastri, 1986.

Fonte: ANDERSEN, Hans. C. O patinho feio. ilustrações de Claudia Scatamacchia. São Paulo: Lastri, 1986, il.

2 de abril é o Dia Internacional do Livro Infantil em homenagem ao escritor Hans Christian Andersen, considerado o pai da literatura infantil.

Andersen nasceu em Odense, na Dinamarca, no dia 2 de abril de 1805 e faleceu no dia 4 de agosto de 1875, em Copenhague, capital dinamarquesa. Era filho de um sapateiro e de uma lavadeira e suas obras refletem muito do seu sofrimento. Exploram a falta de amor, a rejeição e a falta de carinho. Escreveu poemas, peças, romances e 168 contos infantis de excelente qualidade, entre seus contos seus contos destacam-se  “Polegarina”, “O Isqueiro Mágico”, “A Velha Casa”, “A Sereiazinha”, “O Patinho Feio”, “A Princesa e o Grão de Ervilha”, “O Rouxinal do Imperador”, “A Pequena Vendedora de Fósforo”, “A Roupa Nova do Imperador”.

Fonte: Biblioteca Hans Christian Andersen – Temática em Contos de Fadas.
Inaugurada em 9 de julho de 1952 como Biblioteca Infantil do Tatuapé e passou a denominar-se Biblioteca Infanto-Juvenil Hans Christian Andersen em homenagem ao escritor dinamarquês conhecido mundialmente. Em novembro de 2007 tornou-se temática em Contos de Fadas.
Localização: Av. Celso Garcia, 4142, Tatuapé – 03064-000 , São Paulo, SP
Tel.: 11 2295-3447
Horário: 2ª a 6ª feira das 10h às 19h e sábado das 9h às 16h.

2015 Ano do Carneiro

yangO Ano do Carneiro inicia-se em 19 de fevereiro e termina em 07 de fevereiro de 2016.

O carneiro é o oitavo signo do horóscopo chines e o número “8” é considerado um número de sorte, porque simboliza sabedoria, fortuna e prosperidade. Ele é o símbolo das artes marcando um ano produtivo no campo artístico ou estético, e de muita criatividade.