Obras para a FUVEST 2017

A Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest), responsável pelo processo seletivo da Universidade de São Paulo e da Santa Casa, divulga todos os anos uma lista de obras literárias que serão cobradas em suas provas.

Conheça as obras obrigatórias abaixo:

FUVEST 2017

  • Iracema– José de Alencar;
  • Memórias póstumas de Brás Cubas– Machado de Assis;
  • O cortiço– Aluísio Azevedo;
  • A cidade e as serras– Eça de Queirós;
  • Capitães da Areia– Jorge Amado;
  • Vidas secas– Graciliano Ramos;
  • Claro enigma– Carlos Drummond de Andrade;
  • Sagarana– João Guimarães Rosa;
  • Mayombe– Pepetela.

FUVEST 2018

  • Iracema– José de Alencar;
  • Memórias póstumas de Brás Cubas– Machado de Assis;
  • O cortiço– Aluísio Azevedo;
  • A cidade e as serras– Eça de Queirós;
  • Vidas secas– Graciliano Ramos;
  • Minha vida de menina– Helena Morley;
  • Claro enigma– Carlos Drummond de Andrade;
  • Sagarana– João Guimarães Rosa;
  • Mayombe– Pepetela.

FUVEST 2019

  • Iracema– José de Alencar;
  • Memórias póstumas de Brás Cubas– Machado de Assis;
  • A relíquia– Eça de Queirós;
  • O cortiço– Aluísio Azevedo;
  • Vidas secas– Graciliano Ramos;
  • Minha vida de menina– Helena Morley;
  • Claro enigma– Carlos Drummond de Andrade;
  • Sagarana– João Guimarães Rosa;
  • Mayombe– Pepetela.

Fonte: http://www.fuvest.br/vest2017/informes/ii012017.html

 

Campanha do Uso Consciente

A equipe da Biblioteca sempre zelou por um ambiente adequado de estudo, mas também leva em consideração a idade de seus usuários e suas diferentes necessidades. Contudo, entendemos que a biblioteca é o local ideal para o estudo, pesquisa e produção.

Com o objetivo de conscientizar os alunos sobre a importância de um ambiente de estudos agradável, a biblioteca está lançando a “Campanha do uso consciente”, com intenção que os alunos aproveitem da melhor forma o tempo de estudos por aqui.

Para ajudar no trabalho diário da equipe e atrair a atenção dos alunos, foram expostos na biblioteca alguns textos e imagens falando sobre a importância do uso adequado deste ambiente de estudos.

img3 img5 img

Ajude-nos a melhorar!

Ah, dá uma espiadinha no nosso Instagram, ele tem a carinha da nossa Biblioteca!
https://www.instagram.com/bibliotecaband/

 

Conhecendo a Biblioteca

No início do ano letivo, a biblioteca, em parceria com a equipe de português, programa uma aula para apresentação da biblioteca aos novos alunos dos 6.os e 7.o ano.

O objetivo da visita é apresentar o espaço da biblioteca, suas normas de funcionamento, os recursos multimídia, o acervo, o blog e os serviços oferecidos. Com isso, queremos que o aluno se sinta estimulado a explorar os recursos disponíveis e a construir sua autonomia como pesquisador e leitor.

A pesquisa e o estudo acontecem diariamente neste ambiente, assim como momentos de interação e entretenimento.

O acervo da Biblioteca do Band é composto por publicações de diversas áreas do conhecimento, organizadas de acordo com padrões internacionais de classificação e catalogação. Além de um riquíssimo acervo de periódicos.

Após a apresentação, os alunos aproveitaram para explorar um pouco do acervo e realizar uma busca entre as obras disponíveis.

 

foto41 foto16 foto19
foto17 foto6 foto03
foto9 foto25 foto34

 

ENEM: a conversa foi ótima!

Ontem os alunos do 3º ano do ensino médio, assistiram uma palestra sobre a prova do ENEM.
Convidada pela Biblioteca do Band, Paula Baracat de Grande, doutora em Linguística aplicada pela UNICAMP, conversou com os alunos sobre a importância da interdisciplinaridade na prova em questão. Por exemplo: nem sempre é suficiente dominar história para responder uma questão da área, é necessário conhecimentos gerais com o novo modelo de prova. Além de se apropriar dos conteúdos das diferentes disciplinas, é importante articular esses conteúdos para resolver as questões.
Daí a importância em desenvolver a competência leitora, o que facilitará o bom desempenho em toda a prova, ajudando ainda a fundamentar uma boa redação.
Os textos apresentados possuem gêneros variados, eles podem vir em formato de imagem, tirinha, charge, infográfico, entre outros, sendo necessário, por vezes uma leitura do verbal e do não verbal.
Como dica, é interessante ampliar os recursos linguísticos, os gêneros de leitura, uma vez que conhecimentos prévios facilitarão a articulação na interpretação.
palestra enemA maior inquietação entre os alunos, é o tempo oferecido, e a Paula afirmou que este é sim um dos maiores desafios da prova, a administração do tempo. Para essa questão, a melhor opção é o treino, fazer edições anteriores para conhecer melhor o estilo da prova, observar o tempo que leva, quais áreas você mais domina e até adquirir preparo físico para tal.
Foi uma conversa muito proveitosa e agradável.

Biblioteca do Band participa do XXVI CBBD

cbbd 2015

Membros da equipe da biblioteca participaram do XXVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 2015, com os objetivos de manter a biblioteca atualizada, discutir novos conceitos da área e integrar-se com profissionais de bibliotecas brasileiras de diferentes tipologias.

O CBBD é promovido desde 1954, é considerado o mais importante do segmento dentro do país, com unidades de informação nas variadas tipologias: escolar, pública, comunitária, universitária e especializada.

Bibliotecários, editores, livreiros e representantes de base de dados e software, participam do evento afim de aperfeiçoar-se, fazer negócios, trocar ideias, apresentar experiências, práticas e difundir a produção técnico-científica.

– De todo o evento, de tanto conteúdo e tantas provocações, uma citação muito simples foi a que mais me fez refletir: “Mais do que desenvolver coleções, precisamos desenvolver conexões”, David Lankes, citado por Bernadete Campelo. Ou seja, precisamos fazer mais conexões, precisamos conhecer os nossos interagentes (ou público), não adianta simplesmente replicar a biblioteca X, os nossos interagentes são diferentes, únicos e exclusivos. Para cada público, uma biblioteca. Diz Elvira.

 

Visita orientada à biblioteca

No início do ano letivo, a biblioteca, em parceria com a equipe de português, programa uma aula para apresentação da biblioteca aos novos alunos dos 6.os e 7.os anos.

A pesquisa e o estudo acontecem diariamente neste ambiente, assim como momentos de interação e entretenimento.

O acervo da Biblioteca do Band é composto por publicações de diversas áreas do conhecimento, organizadas de acordo com padrões internacionais de classificação e catalogação. Além de um riquíssimo acervo de periódicos.

O objetivo da visita é apresentar o espaço da biblioteca, suas normas de funcionamento, os recursos multimídia, o acervo, o blog e os serviços oferecidos. Com isso, queremos que o aluno se sinta estimulado a explorar os recursos disponíveis e a construir sua autonomia como pesquisador e leitor.

IMG_2

Após a apresentação, os alunos aproveitaram para explorar um pouco do acervo e realizar uma busca entre as obras disponíveis.

IMG_0404

 

IMG_0254IMG_0255

IMG_0415

 

Conhecendo a Biblioteca

Na segunda semana de aula, os novos alunos dos 6.os e 7.os anos do ensino fundamental, vieram conhecer os recursos informacionais da Biblioteca “Prof. José Borges Vieira”.
20140211_140408 (2)
A Biblioteca em parceria com a equipe de português, planeja essa aula para o início do ano letivo, com a intenção de familiarizar o aluno e estimular o uso da Biblioteca do Band.
20140211_141956 (2)
O objetivo da visita é apresentar o espaço da biblioteca, suas normas de funcionamento, os recursos multimídia disponíveis, o acervo e os serviços oferecidos. Após a apresentação, os alunos aproveitaram para realizar uma busca entre as obras disponíveis.
20140211_151445
20140211_151852
Confira a galeria de imagens clicando aqui.

Reaberta a Biblioteca Mário de Andrade

A Biblioteca Municipal Mário de Andrade reabriu dia 25 de janeiro,  é a segunda maior do país, passou por uma reforma e modernização, tendo suas obras iniciadas em setembro de 2007. A biblioteca possui uma acervo com mais de 327 mil livros da coleção geral, dentre os quais 51 mil considerados raros ou especiais, a Praça Dom José Gaspar, onde ela está localizada, passou por uma revitalização e recebeu novo projeto paisagístico.

Inaugurada em 1926, a Biblioteca Mário de Andrade chegou a ocupar antes um edifício na rua 7 de abril. Fundada em 1925 como Biblioteca Municipal de São Paulo, é a primeira biblioteca pública da cidade e a segunda maior biblioteca pública do país. Foi inaugurada, em 1926, na Rua 7 de Abril, com uma coleção inicial formada por obras doadas pela Câmara Municipal de São Paulo. O atual prédio principal da biblioteca, para o qual ela se mudou em 1943, conta com 12.032 metros quadrados e foi projetado pelo arquiteto francês Jacques Pilon na década de 1930 ao estilo art déco. Seu tombamento pelo Conpresp (Conselho Municipal de Patrimônio Histórico) saiu em 1992.

Biblioteca Mário de Andrade. Rua da Consolação, 94 – Centro. (Próximo das estações Anhangabaú e República do Metrô). Telefone de informações: 3256-5270.

Universalização das bibliotecas nas escolas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei  n. 12.244, de 24 de maio de 2010,  que determina a instalação de bibliotecas em todas as instituições de ensino do país.

Artigos:

Art. 1° As instituições de ensino públicas e privadas de todos os sistemas de ensino do País contarão com bibliotecas, nos termos desta Lei.

Art. 2º Para os fins desta Lei, considera-se biblioteca escolar a coleção de livros, materiais videográficos e documentos registrados em qualquer suporte destinados a consulta, pesquisa, estudo ou leitura.
Parágrafo único. Será obrigatório um acervo de livros na biblioteca de, no mínimo, um título para cada aluno matriculado, cabendo ao respectivo sistema de ensino determinar a ampliação deste acervo conforme sua realidade, bem como divulgar orientações de guarda, preservação, organização e funcionamento das bibliotecas escolares.

Art. 3° Os sistemas de ensino do País deverão desenvolver esforços progressivos para que a universalização das bibliotecas escolares, nos termos previstos nesta Lei, seja efetivada num prazo máximo de dez anos, respeitada a profissão de Bibliotecário, disciplinada pelas Leis nos 4.084, de 30 de junho de 1962, e 9.674, de 25 de junho de 1998.

Art. 4° Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Biblioteca do futuro

A nova Biblioteca foi construída no Parque da Juventude. A área, onde já funcionou o antigo complexo penitenciário do Carandiru, foi transformada em parque em 2007. Hoje, oferece dez quadras poliesportivas, pistas de skate, alamedas e bosque. Fica no bairro de Santana e tem acesso pelo metrô Carandiru.

Para fazer carteirinha da biblioteca, basta apresentar documento de identidade e comprovante de residência. Aqueles que não têm domicílio fixo, caso dos moradores de rua, também poderão fazer empréstimos de livros. “Acreditamos que as pessoas irão devolver”, diz Adriana Ferrari, Gestora do Projeto.

Biblioteca

Fonte: REVISTA DA FOLHA, 31 de jan. 2010.